Cosméticos orgânicos

30/05/2017

 

O mercado de cosméticos vem oferecendo cada vez mais produtos feitos com matérias-primas 100% naturais. É uma alternativa para quem quer levar uma vida com menos químicos, não só nos hábitos alimentares mas também na sua rotina diária de higiene e beleza. Grandes empresas também estão investindo pesado em embalagens mais sustentáveis, para reduzir os resíduos descartados.

Conforme a certificadora Ecocert, o produto deve conter “no mínimo 95% de ingredientes naturais e 5% de ingredientes orgânicos” pra ser considerado um produto natural. Pra ser orgânico, ele deve possuir “no mínimo 95% de matérias-primas orgânicas em relação à quantidade total de matérias-primas naturais utilizadas na formulação”. E pra ser vegano, ele não deve possuir ingredientes de origem animal e nem ser testado em animais.

A Cativa Natureza, criada em Curitiba em 2008, só utiliza insumos orgânicos rastreados para fabricar seus cosméticos. São perfumes, shampoos, cremes, sabonetes e óleos, incialmente vendidos no Mercado Municipal de Curitiba, mas que com a loja online conquistou consumidores do Brasil e da Europa.

Além de trabalhar com parceiros que se comprometem com a responsabilidade social e não utilizam produtos transgênicos ou irradiados, a empresa também possui certificações próprias. Dentre as suas diretrizes, destacam-se a ausência de conservantes químicos, corantes e fragrâncias artificiais, silicones, óleo mineral e derivados do petróleo. Também não é permitido o uso de nenhum ingrediente de origem animal ou que tenha sido testado em animais.

Na região serrana do Rio de Janeiro, a Reserva Fólio possui selo IBD, a maior certificadora de produtos naturais e orgânicos do país. A linha de produtos inteiramente vegetal surgiu há 10 anos, quando o conceito de orgânico ainda era pouco conhecido. No início eram apenas dois produtos e hoje já são 25. Na empresa nada é desperdiçado. Há uma linha de sabonetes feita a partir das sobras de outros sabonetes, o que é bom para a empresa, para o bolso do consumidor e para a natureza.

As grandes marcas também vêm investindo na sustentabilidade. A Natura, por exemplo, criou uma linha de produtos com embalagens que utilizam 70% menos material que as tradicionais. Outra linha utiliza embalagens de “plástico verde”, produzido a partir da cana-de-açúcar. Há também embalagens feitas 100% de garrafas pet recicladas A empresa também investiu nos refis, cuja embalagem usa menos matéria-prima, produz menos lixo e é mais barata.

A tradicional Weleda, fundada em 1921 como um laboratório farmacêutico que contava com seu próprio jardim de plantas medicinais, hoje é um fabricante líder mundial de cosméticos holísticos com ingredientes naturais, bem como de produtos farmacêuticos para a terapia antroposófica. Segundo a empresa, seus produtos são destinados a apoiar as pessoas em seu desenvolvimento pessoal, na manutenção, promoção e restauração da saúde, e em seus esforços para alcançar o bem-estar físico e um estilo de vida equilibrado.

Relacionamos outras marcas naturais para você conhecer:

Acqua di Aloe, Alva, Almanati, Arte dos Aromas, Bioart, Bio Vegan, Caudalie, Cheiro Vivo, Cris Dios, Daqui di Casa Ateliê, Emile Vegan, Escolha Natural, Feito Brasil, Herbia, Korres, Livealoe, Lush, Mimos, Nação Verde, Odylique, Origens do Banho, Phyto Elements Brasil, Preserva Mundi, Surya Brasil, Une Vie, Viventium Cosméticos.